CRÔNICAS E DEVANEIOS

Amigos... Em breve, meu novo livro: "CRÔNICAS & DEVANEIOS" - Editado pelo Clube de Autores. Aguardem!


sábado, 8 de setembro de 2012

ASSIM É A VIDA!


 


De repente você se descobre velho. Olha-se no espelho e se depara com uma imagem desgastada pelo tempo. A que você não conhecia (ou que evitava conhecer). Já não consegue fazer tudo que se permitia antes. Aparece uma ruga aqui, uma dobrinha ali, um fio de cabelo prateado. Ou muitos!

 

As dores, inevitavelmente, surgem. E você procura o médico com muito mais assiduidade. Até quando não está sentindo nada. Prevenção! Sua paciência está por um fio! Mas você se controla mais. Você sabe até onde pode ir ou por onde não pode mais seguir. Dizem que é a sabedoria... Menos mal, para quem anda mal das pernas.

 

Suas piadas já não provocam o mesmo efeito de antes. Ninguém mais acha graça em você! Os jovens, então, o fitam até com uma pontinha de desprezo. Pensam que não vão envelhecer, um dia!

 

Você se produz toda para sair às ruas, tentando melhorar a aparência (afinal, você já foi bonita um dia). Já não ouve assobios de admiração do sexo oposto. E... Mesmo que os ouvisse, você não está no clima para prestar atenção, não em a menor importância p’ra você.

 

Seus filhos, os filhos de seus amigos, já são pais e você percebe quanto tempo se passou! Os amigos de sua juventude, os colegas de Faculdade, também estão velhos. Alguns, enfrentando problemas de saúde. Outros, já não estão mais neste plano. É a realidade! Você começa a se vestir diferente. Aquela calça jeans apertadinha, boca estreita, já não lhe cai bem. E, se você se veste com um pouco mais de ousadia, todos te olham espantados, com ares de reprovação!

 

É... Você envelheceu cara! Está velho e nada poderá fazer para reverter a situação, ainda que recorra às plásticas que, muitas vezes, o tornam ainda mais desfigurado. Você se recusa aceitar os fatos, porque ainda se sente a mesma pessoa de antes. Acalenta sonhos, alimenta ilusões... Mas você está velho!

 

Você ainda faz amor... Mas não é mais como antigamente, ao som do Stevie Wonder... Johnny Mathys... The Platers... Lembra? “Only you…” A paixão já não te arrebata mais! O que ninguém, talvez, perceba, nem você mesmo, é que a gente começa a envelhecer no dia em que nasce! E, se lhe serve de conforto, isto não é um privilégio seu. Acontece a todos!

 

Mas resta a experiência, as lembranças dos anos vividos loucamente, o germe plantado, cuidado com carinho e, finalmente, a colheita! E, se você soube plantar, com dignidade e firmeza de caráter, soube fazer amigos e conservá-los ao longo de sua existência, agora colherá os frutos - doces, como foi a sua vida! E, apesar das contradições, das oposições ao seu estado de espírito... Você é feliz! Muito feliz!

 

 

(Milla Pereira)

2 comentários:

✿ chica disse...

Muito linda,como é tua marca!beijos,chica

Toninhobira disse...

Um tema que deve ser sempre analisado e debatido sem medo, sem dor. A arte de envelhecer-se aqui bem descrita por voce. Não deveria doer,mas as vezes surpreende em momentos de solidão.Uma bela cronica Milla.
Abraços.
Bjo.